Articles marqués avec ‘rauzier’

Conheça a técnica de hiperfotografias

Cristo2Fotógrafo francês traz para sua mostra fotográfica uma nova técnica onde desenvolve as hiperfotografias. O fotógrafo francês Jean François Rauzier desenvolve uma técnica autoral jamais antes vista produzindo incríveis hiperfotografias. Essas imagens passam por um longo e complexo processo de criação, são manipuladas em computador e algumas delas alcançam um volume que pode sugerir uma escultura bidimensional. A obra de Rauzier dialoga com o cubismo, o mosaico, o surrealismo, o barroco e a escultura bidimensional com muita intensidade onde depois de impressas em formatos enormes, suas imagens intensificam o mundo sobre o qual ele lança seu olhar. Com o computador ele fabrica uma hipercolagem onde em cada uma de suas obras são reunidas inúmeras imagens fotografadas durante suas viagens, criando uma espécie de casamento entre o macro e o micro, o virtual e o real assim como o imaginário.

Lire la suite

Jantar homenageia fotógrafo francês Jean François Rauzier

Thumbnail for 991
                      O fotógrafo francês Jean François Rauzier foi homenageado em um jantar, em Agosto passado, no restaurante Les Jardins de Rio, no Cosme Velho. O artista acaba de inaugurar, no Museu Histórico Nacional, a exposição “Hiperfoto-Rio”, que ficou em cartaz até o dia 20 de setembro. Próxima mostra do Rauzier em Brasilia, Abril 2016. Confira nas fotos de Marco Rodrigues.

Lire la suite

Jean François Rauzier encerra exposição no Museu Histórico Nacional

#2 Bâtisseurs 2012–150x250cmA exposição “Hiperfoto-Rio“, do fotógrafo francês Jean François Rauzier, em homenagem aos 450 anos da nossa cidade, vai fechar amanha, no Museu Histórico Nacional. Com 31 imagens de paisagens, arquitetura e ambientes da cidade, a mostra foi realizada com mais de 8 mil fotos produzidas pelo francês no ano passado… Através de uma técnica original, Rauzier manipula paisagens em computador, que adquirem um volume bidimensional para quem vê. Um espetáculo! Os cliques são de Marco Rodrigues!

Lire la suite

Fotógrafo francês inaugura exposição em homenagem ao Rio

 
Cristina Vianna João, Beatriz Caldeira, Jean François Rauzier, Giovana Zimermann e Paulo Knauss

Cristina Vianna João, Beatriz Caldeira, Jean François Rauzier, Giovana Zimermann e Paulo Knauss

A exposição “Hiperfoto-Rio“, do fotógrafo francês Jean François Rauzier, em homenagem aos 450 anos do Rio, foi inaugurada nesta segunda-feira (17/08), no Museu Histórico Nacional. Com 31 imagens de paisagens, arquitetura e ambientes da cidade, a mostra foi realizada com mais de 8 mil fotos produzidas em outubro do ano passado pelo francês. Através de uma técnica original, Rauzier manipula paisagens em computador, que adquirem um volume bidimensional para quem vê. Além das imagens em exibição, com curadoria de Marc Pottier, o fotógrafo idealizou um trabalho coletivo com a participação dos brasileiros. Qualquer pessoa de qualquer lugar do país pode participar com uma foto, basta consultar o regulamento e enviar a imagem para http://www.hiperfoto-brasil.com antes do dia 20 de setembro de 2015, quando a exposição do encerra no Museu. Veja fotos na Galeria.

Lire la suite

“City Never Sleeps” é a maior obra realizada pelo artista Jean-François Rauzier

City Never Sleeps” é a maior obra realizada pelo artista Jean-François Rauzier que propõe um caminho de 1 km na cidade de Nova Iorque. Feita com mais de 80.000 fotografias reunidas, foi apresentada nesse ano na estação de trem  Austerlitz em Paris com uma instalação com mais de 70 m de largura.

Esse vídeo apresenta esse projeto. “City Never Sleeps” nasceu de uma colaboração entre Jean-François Rauzier e o rapper americano Beat Assailant. Foi uma performance digital com projeção de 360° durante um show na Gaité Lyrique em Paris.

Lire la suite

Hiperfoto?

longue histoire 1Pensemos a definição de “hiper”: prefixo, do grego huper, “sobre”, indicando uma posição superior no espaço, uma intensidade ou uma propriedade superior à normal. A palavra “intensidade” se adéqua perfeitamente às obras deste artista. Suas fotografias, impressas em formatos enormes, intensificam o mundo sobre o qual ele lança seu olhar. Com o computador, ele fabrica uma hipercolagem na qual em cada uma de suas obras são reunidas inúmeras imagens fotografadas durante suas viagens, criando uma espécie de casamento entre o macro e o micro, o virtual e o real. Desta maneira, ele nos mostra uma versão original e excepcional das cidades, das paisagens e dos assuntos que aborda. Marc Pottier – Curador

Lire la suite